Curiosidades

Anunciantes do Jornal


SL Materiais Elétricos e Hidráulicos

Via Lange Moda Íntima

CANTINA DO ZUZA

Pesquise no Jornal

Sociedades de Bairros

Saiba onde retirar seu exemplar!
Vitor Lourenço

Ivone Pellegrina, mais que uma mãe. Como nasceu o dia das Mães e homenagem do Jornal InterBairros a todas as Mães.

16/05/2004

Ivone Pellegrina Benzi, mais que uma Mãe

Dona Ivone é um exemplo de vida. Educadora aposentada desde 94 pelo Colégio Pio XII. Foram 30 anos de dedicação, trabalho e muito amor a sua profissão de mestre.

Recebe até hoje o carinho de seus ex-alunos, dentre eles alguns de nosso conhecimento: Carlos Sampaio, Dr. Basílio Tormenta, e lembra saudosa do falecido Dr. Reinaldo Gama.
Comenta que quando há o encontro com seus ex-alunos é muita emoção. Recentemente foi homenageada no encontro dos ex-alunos do Colégio Pio XII. Ivone chegava a ser paraninfa das turmas quase todo o ano quando lencionou.
Ela conta que no tempo que lecionava, os professores eram mais que mestres, eram educadores, chegando muitas vezes até fazer o papel de uma mãe ou pai. Os alunos tinham muita respeitabilidade e também estreitavam a distancia do relacionamento, chegando a ter no professor um ponto de apoio para contar os seus problemas os quais tinham receio de contar aos pais.
Hoje diz que os alunos são mais autênticos e convivem com mais igualdade com o relacionamento mestre x aluno.

Ivone recorda o nome antigo do Pio XII, Colégio Diocesano Santa Maria. Sempre morou no Bosque e até hoje conta com saudades do tempo do Bonde, cujo ponto final era na Rua Proença e depois ia para o centro, seguindo pela Padre Vieira, virava na Av. Moraes Sales depois adentrava no centro, conta.

Rildo Benzi, completa que naqueles tempos andava muito a pé e não importava a hora, era muito tranquilo. Quando começou namorar Ivone, conta que vinha a pé do Bonfim até o Bosque para vê-la. Não é a toa que estão casados até hoje, foi muito chão, brinca Rildo.
Ivone diz que é a mãe mais feliz do mundo por causa de suas filhas e seus netinhos. Tem muito orgulho da Nadia e o genro Marcos e suas netas Bruna (13) e Rafaela (7) e também a Neila e o Daniel com seus filhos, Lucas (8), Flávia (7) e o Gabriel (5).

Ivone Benzi, deixa uma mensagem muito bonita a todas as mães. Ela pede que "orem muito e acreditem na força da oração quando feita por um coração de mãe. Orem para que haja um mundo melhor sem violência e injustiça, onde nossos filhos e netos possam viver um mundo de amor e fé em Cristo", finaliza.
______________________________________________________
Dia das Mães: uma comemoração mitológica

Na Grécia antiga era comemorada uma festa em honra à Rhea, a mãe dos Deuses junto com a chegada da primavera. E no início do século 12, a Inglaterra começou a dedicar o quarto Domingo da quaresma às mães das operárias inglesas, pois nesse dia as trabalhadoras tinham o dia de folga no trabalho.
Nos EUA foram feitas primeiramente duas manifestações para a criação do dia das mães, onde o caso da americana Ana James foi o mais famoso. Na Filadélfia, em 1907, Ana perdeu sua mãe tragicamente entrando em profunda depressão, o que a levou a iniciar uma campanha para iniciar o dia das mães.
O principal objetivo da união era fortalecer os laços familiares e o respeito pelos pais. Durante três anos seguidos, Ana lutou para a criação de um dia em homenagem às mães. Em 23 de Abril de 1910, o governador da Virgínia ocidental, Wiliam E. Glasscock, instituiu o dia das mães no calendário oficial do estado, até que em 1914, o então presidente dos EUA, Woodrow Wilson (1913-1921) unificou a celebração em todos os estados.
Ana praticamente a vida toda lutando para que as pessoas reconhecessem a importância das Mães. “O amor de uma mãe é diariamente novo”- afirmou certa vez. Ana morreu em 1948, aos 84 anos, e apesar de nunca ter sido mãe, recebeu durante anos cartões comemorativos.
O primeiro dia das mães brasileiro foi promovido pela associação cristã de moços de Porto Alegre no dia 12 de Maio de 1918. Em 1932, o presidente Getúlio Vargas oficializou a data no segundo domingo de Maio e em 1947, Dom Jaime de Barros Câmara, cardeal-arcebispo do Rio de Janeiro, determinou que a data fizesse parte também oficial da igreja católica.
Durante anos, o povo brasileiro comemora o dia das mães no segundo domingo de Maio, as mães são homenageadas com eventos, shows, propagandas e presentes. Nessa data, muitos filhos vêm de longe para comemorar o feriado ao lado de suas mães.
O amor de uma mãe é especialmente novo a cada dia, elas são capazes de qualquer sacrifício por seus filhos, que muitas vezes não reconhecem seu valor.
Quantas vezes, como filhos, acreditamos que nossos pais eram nossos inimigos?
Talvez por rebeldia ou teimosia não queríamos reconhecer o amor incondicional de nossos pais, que por todos os erros cometidos, sempre nos perdoam, sem guardar nenhuma mágoa. Nossos pais nos ensinam, nos perdoam, fazendo com que sejamos sempre melhores.
E por mais criticados que sejam, nossos pais serão o reflexo de nossas atitudes, fazendo com que sejamos sempre pessoas melhores. Independentemente de amigos ou parentes, pode ter certeza que seu porto seguro será sempre sua família.


Camila Marins,


______________________________________________________
A Criação das Mães

No dia em que Deus criou as mães, um anjo apareceu-lhe e disse:
- Por que esta criação está lhe deixando tão inquieto senhor?
E o Senhor Deus respondeu-lhe:
- Você já leu as especificações desta encomenda? Ela tem que ser totalmente lavável, mas não pode ser de plástico. Deve ter 180 partes móveis e substituíveis, funcionar a base de café e sobras de comida. Ter um colo macio que sirva de travesseiro para as crianças. Um beijo que tenha o dom de curar qualquer coisa, desde um ferimento até as dores de uma paixão, e ainda ter seis pares de mãos.
O anjo balançou lentamente a cabeça e disse-lhe:
- Seis pares de mãos Senhor? Parece impossível!?!
Mas o problema não é esse, falou o Senhor Deus - e os três pares de olhos que essa criatura tem que ter?
O anjo, num sobressalto, perguntou-lhe:
- E tem isso no modelo padrão?
O Senhor Deus assentiu:
- Um par de olhos para ver através de portas fechadas, para quando se perguntar o que as crianças estão fazendo lá dentro (embora ela já saiba); outro par na parte posterior da cabeça, para ver o que não deveria, mas precisa saber, e naturalmente os olhos normais, capazes de consolar uma criança em prantos, dizendo-lhe: 'Eu te compreendo e te amo!'-sem dizer uma palavra.
E o anjo mais uma vez comenta-lhe:
- Senhor...já é hora de dormir. Amanhã é outro dia.
Mas o Senhor Deus explicou-lhe:
- Não posso, já está quase pronta. Já tenho um modelo que se cura sozinho quando adoece, que consegue alimentar uma família de seis pessoas com meio quilo de carne moída e consegue convencer uma criança de 9 anos a tomar banho...
O anjo rodeou vagarosamente o modelo e falou:
- É muito delicada Senhor!...
Mas o Senhor Deus disse entusiasmado:
- Mas é muito resistente! Você não imagina o que esta pessoa pode fazer ou suportar!
O anjo, analisando melhor a criação, observa:
- Há um vazamento ali Senhor...
- Não é um simples vazamento, é uma lágrima! E esta serve para expressar alegrias, tristezas, dores, solidão, orgulho e outros sentimentos.
- Vós sois um gênio, Senhor! - disse o anjo entusiasmado com a criação.
- Mas isso não fui eu que coloquei. Apareceu assim...

Redação / JBEN

Indicar esta página à um amigo

 

Matérias Anteriores:

 

Jornal Bairros em Notícia

Fone (19) 3233.3201 ou (19) 9128.0775
contato@bairrosemnoticia.com.br
Caixa Postal 756 - CEP 13001-970 - Campinas - SP